Se não der pra ser insubstituível, seja inigualável

Compartilhando um dos melhores textos já escritos por um Presidente do CFA.

 

Se não der pra ser insubstituível, seja inigualável

"Ninguém é insubstituível" é a máxima que todos conhecem e ouvem, principalmente no ambiente organizacional. No entanto, "ninguém" é um pronome indefinidamente forte e delimitador. Como não há verdade absoluta, a possibilidade de desbancar essa afirmativa está ao alcance do profissional de talento. Mas o que é preciso para se tornar insubstituível em uma empresa ou organização?

As pessoas são dotadas de aptidões inatas. Cada indivíduo tem maior facilidade e desenvoltura para determinada área. Então, o primeiro passo é identificar essa vocação latente para, em seguida, investir nela. Alguns exemplos tornam essa teoria clara como água. É o caso de jogadores de futebol como Neymar. Ainda criança lhe foi identificado o talento para o esporte, talento que foi lapidado desde então tornando-o um dos melhores do mundo na sua área de atuação.

O mercado profissional é um ambiente aparentemente hostil. Há muita concorrência. Para sobressair é fundamental investir na vocação, do contrário estará fadado a ser peça de reposição. Quando surge uma vaga, chovem candidatos, o que dá a sensação de que a qualquer momento outra pessoa pode te substituir, que o seu empregador pensa "se você não quer trabalhar, tem uma fila esperando o seu cargo". Isso pode até ser verdade, mas não é bem assim.

O objetivo de uma empresa é produzir. Independente do produto, todas precisam render. Contratar um novo funcionário é um processo que requer tempo e dinheiro, investimento. Esse tramite retarda a produção. O mais interessante é manter o profissional que já está ambientado com a rotina da empresa. A fidelidade mútua é extremamente proveitosa e lucrativa para as duas partes.

Saber desses detalhes é ter "a faca e o queijo na mão". O provérbio inglês "a rolling stone gathers no moss" (pedra que muito rola não cria limo) sabiamente ensina: é preciso estar sempre em busca do aperfeiçoamento, não ficar parado, renovar-se. Ser indispensável requer ambição, conhecimento, desenvoltura e diferencial. A tarefa que você executa certamente pode ser realizada por outra pessoa. Contudo, a identidade - a sua "impressão digital" - está na sua forma de executar.

A particularidade é o ingrediente chave. O profissional competente sabe utilizar seus talentos, aprimorá-los e não cansa de aprender. Ele se torna indispensável para a empresa por fazer parte do DNA dessa organização. Sua ambição gera criatividade para inovar, dia a dia, o ambiente de trabalho.

"Ninguém é insubstituível" pode até ser uma frase verdadeira, sempre haverá alguém para desempenhar o papel que o outro desempenhava. Mas cada profissional tem a sua identidade e essa marca, particular e intrasferível, que se torna imprescindível para uma empresa. O talento trabalhado e com a sua forma não o tornará insubstituível, mas o tornará inigualável. 

 

 Texto escrito pelo Adm. Sebastião Luiz de Mello

Presidente do Conselho Federal de Administração (CFA)



Escrito por Adm. Jacques Fernandes às 13h03
[] [envie esta mensagem] []



Administrar é para Administrador!

No dia 09 de Setembro comemoramos o Dia Nacional do Administrador. Nesta data, de maneira especial, neste ano Político, onde teremos a oportunidade de participar com opinião nas escolhas dos Gestores do Brasil, precisamos entender o peso destas escolhas. Cabe a cada um de nós, Administradores, ser o representante legítimo da boa gestão, da produtividade, dos efeitos na economia.

 

Em pesquisa realizada pelo CFA – CRA entre os anos de 2009 e 2012, ficou evidente a larga diferença existente em empresas e ambientes públicos quando seus cargos de liderança são ocupados por gestores qualificados, por Administradores, que seguem o plano do enxugamento, redução de custos e otimização de ações com vistas a um resultado amplo.

 

Precisamos pensar com responsabilidade, e aceitar o desafio de colaborar para uma nação justa, livre, sem prisão de conceitos ou ideologias. Nossas escolhas refletem, diretamente, na devolutiva que teremos da “roda social econômica”. As lideranças, a gestão e a boa produção devem sempre ser o foco. Por isso, convidamos todos os Administradores a valorizarem sua prática de gestão, e ter uma contribuição profunda com a tomada de decisão.

 

Cabe, também, a nós, Administradores, orientar, opinar, instruir nossos amigos, clientes, colaboradores, liderados, e todos aqueles que buscam na personalidade do gestor ético, uma contribuição para sua tomada de decisão. Administrador que não ajuda o próximo em suas tomadas de decisão está, também, negligenciando seu papel social.

 

Reafirmo a frase que vem sendo utilizada pelo Conselho Federal de Administração por muitos anos: Administrar é para Administrador! Pois a cada ano nosso país vem conhecendo a verdade desta afirmação, que não basta estar imbuído de intenções ou conhecimento prévio: é preciso estudar e aprender a planejar.

Não podemos aceitar que tratem a Administração como algo plural, ao ponto de acreditar que qualquer pessoa está apta ao processo de liderança. Não! Isto não é verdade!

 

 

A todos que escolheram a Administração como área de atuação, e que assim como eu, transformaram esta em uma carreira de sonhos e realizações, fica o nosso carinho e respeito. Feliz Dia Nacional do Administrador!



Escrito por Adm. Jacques Fernandes às 17h13
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]




Dê uma nota para meu blog


jacques.fernandes@bol.com.br


UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis



XML/RSS Feed